quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Bursite: conheça causas, sintomas e tratamentos

Considerada uma das enfermidades de maior incidência nos consultórios ortopédicos, a bursite é o termo popular para a doença que acomete o ombro, conhecida como síndrome do impacto. Trata-se da inflamação da bursa, pequena bolsa que envolve as articulações e reduz o atrito entre o tendão e a pele ou entre o tendão e o osso. A bursite também agride as articulações do joelho, cotovelo e quadril, porém, a área mais frequentemente afetada são os ombros.

Entre os motivos que podem causar a doença, encontramos dois. A primeira é que com o passar da idade, o tendão vai ficando mais frágil e mais suscetível a machucados. Outra causa diz respeito à complexa estrutura óssea do ombro, chamada diacrômio, que machuca o tendão no movimento. Hoje em dia, boa parte dos estudos tem maior inclinação para o quadro degenerativo em função da idade. Neste caso, não há como evitar, mas a prevenção consiste na atividade física para fortalecer, melhorar o posicionamento e equilibrar o ombro.

Os pacientes com prevalência para o desenvolvimento da doença costumam ser os de mais idade e mulheres por tenderem a ter menos carga de exercício para os ombros. A dor é o sintoma crucial na bursite, provocando limitações nos movimentos.

O diagnóstico começa na consulta com exame físico, onde o ortopedista irá avaliar a dor e encaminhar o paciente para a realização de exames de imagem, como radiografia, ultrassonografia ou ressonância nuclear magnética.

O tratamento consiste na orientação de medicação apropriada e sessões de fisioterapia. Cerca de 80% dos casos são resolvidos com medicamentos e exercícios fisioterápicos. É importante também adicionar uma rotina de atividades físicas, logo que a dor cessar, para fortalecer o músculo. Acupuntura e rpg podem auxiliar na recuperação. Se a inflamação persiste e o paciente não consegue alcançar uma melhora, assinalando uma ocorrência mais grave, a direção mais viável é a cirurgia.

Se você está sentindo dor ou se encontra em momento de crise, procure um médico para que lhe organize um programa de fisioterapia e medicação. Posteriormente, quando o paciente já não sente dores na articulação, é que os exercícios físicos devem ser praticados. Não existe um treinamento único. Da hidroginástica até academia, o importante é fazer um bom exercício para o ombro.  Procurar um educador físico, explicando o quadro da bursite, deve ser levado em conta, pois uma orientação profissional é de extremo valor.


Fonte: http://www.revistalis.com.br/blog/2014/06/27/bursite-causa-sintomas-e-tratamento/

Nenhum comentário:

Postar um comentário